Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Carro Atual
Você está gostando do conteúdo?
Sim
Não
Ver Resultados

Rating: 2.7/5 (385 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...




Curiosidades
Curiosidades

COMEÇA A INVESTIGAÇÃO DE POSSÍVEL CIVILIZAÇÃO ALIENÍGENA EM ESTRELA Comunidade científica tem debatido incessantemente o significado de informações colhidas pelo telescópio Kepler O debate segue intenso na comunidade científica quanto ao que significam os dados colhidos pelo telescópio espacial Kepler, da NASA, que apontam para estranhos trânsitos na estrela KIC 8462852. Esse sol é cercda de 50% maior que o nosso, tem classificação do tipo F e está situado a 1.500 anos-luz de nós, na constelação Cygnus. Na primeira missão do telescópio, que durou de 2009 a 2013, ele investigou cerca de 150.000 estrelas, buscando minúsculas diminuições de seus brilhos, causados pela passagem de um planeta. Evidentemente o plano da órbita desses mundos distantes precisa estar em posição favorável, a fim de que possamos observar esses fenômenos, chamados de trânsitos. O que tem causado a especulação em torno dessa estrela são dois trânsitos em particular. Um ocorreu em 2011 ao longo de uma semana, e o segundo em 2013, que na verdade foi uma série de variações na luz de KIC 8462852 ao longo de vários meses. Infelizmente o Kepler experimentou então problemas em seus giroscópios, e está deslocado para outra missão, não mais observando essa região do espaço. Portanto são os únicos dados da estrela disponíveis até o momento, e a equipe que descobriu os fenômenos, liderada por Tabetha Boyajian, da Universidade Yale, busca instrumentos baseados em terra para outras observações. No artigo deles, publicado no Monthly Notices, eles elencam uma série de possibilidades naturais como explicação. A mais provável parece ser um enxame de cometas, desviado possivemente rumo à estrela por um astro menor vizinho.



 

 Família Guilherme Bleichvehl

Em 1864 chegava no Rio de Janeiro o homem que daria o nome para a nação Bleichvehl, o nome dele era Guilherme Bleichvehl, desculpe se este sobrenome não é igual ao seu; pois os funcionários dos cartórios desatentos a simplicidades de membros da nossa familia deixaram de conferir com exatidão. Mas caso queira saber se você é parente de Guilherme Bleichvehl, é muito fácil, pois ele Morou em Rio Negro Pr e ali constituiu família. Não sei o nome da esposa, mas parece que o sobrenome era Niz ou Nizes, no entanto ele teve 3 filhos aos quais deu-lhes o nome de Emilia Guilherme Bleichvehl, João Guilherme Bleichvehl e José Guilherme Bleichuvehl que é meu bisavô. Pai de João Antonio Bleichvehl que é meu avô também conhecido como Janguinho: pai de Alcides Guilherme Bleichvehl que é meu pai. eu sou João Batista Bleichvehl. Então fica assim: Emilia Guilherme Bleichvehl casou-se na familia Moraes, João Guilherme Bleichwehl casou-se com Joaquina Thives Bleichwehl, e José Guilherme Bleichuvehl casou-se com Joaquina Bueno Bleichuvehl. Estes são as nossas raízes! Quer ver algo bem interessante no nosso sobrenome? ja escrito dessas formas: Bleichvehl, Bleichuvehl, Bleichvel, Bleichwel, Bleichevel, Bleichwehl, Bleichuwel, Bleichuwehl, Bleichvelh, Bleichuvelh, Bleichuveh, Bleichuvel, Bleixuvehl, Bleichovel, Bruchuvel, Bruchevel,Bruchuver; olha acredite tem que prestar atenção quando for registrar seu filho porque o escrivão não ta nem aí com essas mudanças. eu acho que O Sr Guilherme foi muito inteligente quando deu o Guilherme como sobrenome aos três filhos pois assim poderemos rastrear nossos ancestrais e ver se tem o Guilherme, se tiver então somos parentes de sangue sim. Descendentes de: José Guilherme Bleichuvehl, filhos: Antonio Guilherme Bleichvehl, Vidal Guilherme Bleichuvehl, João Antonio Bleichvehl, Margarida Bleichvehl Tibes, Sebastiana Bleichvehl Santos, Guilhermina Bleichvehl Granemann, Avelino Guilherme Bleichwehl. Descendentes de: João Guilherme Bleichwel: Alexandrina Guilherme Bleichvel, Messias Guilherme Bleichvehl, Amancia Guilherme Bleichvehl has, Jordão Guilherme Bleichwel, Laurentino Guilherme Bleichovel. Descendentes de: Emilia Guilherme Bleichvehl não sei porque o sobrenome mudou para Moraes, quem souber poderá melhorar esta pagina. Todos que desejarem ajudar a melhorar nossas raízes poderão enviar parciais de sua arvore genealógica para o meu email: joaobleick@gmail.com ou deixar algo na minha linha do tempo.



 

   Fatos que acontecem todos os dias

 Blog / Alerta para todos as mulheres da internet Sexta, 8 Abril 2011 às 21:57 Mulheres, leiam com atenção! E homens, repassem por favor. Eu queria relatar um fato que aconteceu comigo . Meu nome é Debora. Eu conhecei um rapaz aqui na net com o nick de RODRIGO-DF. Durante um tempo eu troquei e-mail com esse cara, até que então eu marquei um encontro com esse sujeito, que parecia ser uma pessoa bem interessante. Nós marcamos de nos encontrarmos em um Café que tem no shopping Pátio Brasil. Preferi ir lá, pois é um local movimentado, com várias pessoas. Não teria perigo, pois não era um local ermo. O rapaz era bem simpático, bonito. Depois de tomarmos o nosso café e ficarmos conversando e andando pelo o Shopping, até que do nada ele saca discretamente um revólver por debaixo da sua jaqueta e coloca nas minhas costas e manda eu ficar calada. Se eu fizesse alguma coisa ele me daria um tiro nas minhas costas, ali mesmo no meio do shopping. Fiquei estática, trêmula. Eu olhava bem no fundo dos olhos das pessoas que eu encontrava no corredor do Shopping, para que elas pudessem perceber o que estava me ocorrendo. Só que ninguém se deu conta. Ele pediu para levá-lo até o meu carro que estava no estacionamento. Entramos no carro e logo em seguida chegaram mais dois sujeitos (Que eram amigos dele, e que estavam atrás da gente o tempo todo observando tudo). Fui obrigada a dirigir até o parque da cidade, onde eu fui estuprada durante muitas horas. Fizeram de tudo comigo.. Tive crise de choro, vomitei. Implorei pra que não fizessem aquilo. Mas nada comoveu aqueles monstros. Depois me arrancaram do carro e começaram a me espancar. Me xingaram, chutaram, espancaram. Fui muito humilhada. Fui espancada com uma barra de ferro. Na verdade esse sujeito que conheci na net faz parte de uma gangue de estupradores que marcam encontro na net para estuprar. Tive afundamento de crânio devido a essa violência toda que sofri. Perdi dentes, sofri perda de visão do olho direito, devido a um chute que recebi no olho. Fiquei com hematomas no corpo todo, sofri uma fratura no braço esquerdo. Depois disso tudo ainda urinaram em mim. Fiquei praticamente horas jogada no chão do estacionamento do parque da Cidade totalmente nua. Sem ajuda de ninguém. Algumas pessoas até que me viram jogada no chão, mas talvez com medo não quiseram me socorrer. Fiz exame de corpo de delito e fiz queixa contra tais pessoas. A polícia está investigando o caso pra ver se acha tais monstros. Por causa disso tudo estou com anorexia nervosa (perdi 25 quilos) e estou sofrendo de depressão. Então amiga, gostaria que você tomasse cuidado sempre, pois não quero que te aconteça o que me aconteceu. Debora Popolile Hospital Albert Einstein